Saltar o menu
Vitaminas hidrossolúveis

Vitaminas hidrossolúveis

Nutricionista ajuda-o a encontrar as fontes naturais deste tipo de vitaminas

Os alimentos que ingerimos têm um grande impacto na nossa saúde e bem-estar. Por isso, é necessário saber escolher os alimentos certos, ricos em vitaminas e minerais, indispensáveis ao bom funcionamento do organismo.

Ana Maria Oliveira, nutricionista, apresenta-lhe um guia completo para se sentir bem por dentro e por fora.


B1 ou Tiamina

A vitamina B1 é importante para que o organismo possa assimilar com eficiência os hidratos de carbono e os açúcares. Segundo Ana Maria Oliveira, «os idosos e os atletas de alta competição são grupos com exigências adicionais desta vitamina, razão pela qual podem necessitar de suplementos».

Este tipo de vitaminas está presente na carne de porco magra, no gérmen de trigo, na gema de ovo, no peixe, nos legumes e  nos cereais. A vitamina BI tem um papel muito importante no sistema nervoso e na obtenção de energia. A sua carência pode causar depressão, náuseas, falta de apetite, dores de cabeça, enxaquecas, fadiga e exaustão muscular.

Vitamina B2 ou riboflavina

A vitamina B2 «interfere no metabolismo das gorduras, hidratos de carbono e proteínas», explica a especialista. Esta encontra-se largamente distribuída sendo as principais fontes alimentares o leite, queijo, carne, ovos e vegetais verdes. Essencial para o crescimento, é também benéfica para o sistema respiratório e ajuda nos processos oxidativos. A sua carência pode causar inflamação na boca, cansaço e sensibilidade visual, fadiga, falta de energia física, anemia.

Vitamina B3 ou niacina

A vitamina B3 é «essencial no processo metabólico que transforma os alimentos que ingerimos em energia física», esclarece a nutricionista. Esta vitamina encontra-se na carne magra, aves, peixes, amendoim são excelentes fontes alimentares. Faz parte da constituição de enzimas e interfere na obtenção de energia dos hidratos de carbono, gorduras e proteínas.

«Alguns estudos sugerem que esta vitamina pode ajudar a diminuir o colesterol sanguíneo», adianta Ana Oliveira. A sua carência pode causar diarreia, falta de apetite, emagrecimento, fadiga, insónia, irritabilidade, depressão, dores de cabeça e dermatite.

Veja na página seguinte: Onde encontrar a vitamina B6 e o ácido fólico

Enviar artigo por E-mail

A sua mensagem foi correctamente enviada

Ocorreram erros, verifique os campos a vermelho

Faltam 500 caracteres

Comentários


Artigos relacionados

  • Ervilhas

    Ervilhas

    As leguminosas que dão energia e rejuvenescem+

  • Courgette

    Courgette

    Um alimento nutritivo e adelgaçante+

  • Ameixas

    Ameixas

    A fruta que fortalece as suas defesas+

publicidade
publicidade

Subscreva a nossa Newsletter

Subscreva a nossa newsletter

Vídeos

A importância Hidratos de Carbono

ver mais vídeos

Linfoma não-Hodgkin (LNH)

O que é e como se trata

Ministério da Saúde lamenta "banalização da greve"

Sindicalistas dizem que seriam precisos mais 25 mil enfermeiros no Serviço Nacional de Saúde

ver todos os artigos