Saltar o menu
Seguros para dadores de sangue

Seguros para dadores de sangue

Fique a par do que diz a lei sobre este tema

É mais um benefício que pode convencer os que ainda não se mentalizaram para a importância de dar sangue. Desde o final de agosto de 2013, todos os dadores de sangue passaram a estar cobertos por um seguro. Dar sangue é agora mais vantajoso.

Este garante «o direito de serem indemnizados por eventuais danos resultantes da dádiva de sangue ou de acidentes que possam sofre no trajeto para o local de colheita», indica o site oficial do governo português.

Segundo a lei, o dador de sangue tem direito a ser indemnizado independentemente da culpa do segurado, pelos danos decorrentes da dádiva de sangue ou resultantes de complicações da dádiva, imediatas ou tardias.

Em relação aos acidentes pessoais, o dador terá direito a ser indemnizado por danos no local da colheita mesmo que não tenha chegado a dar sangue. De acordo com a lei, «a indemnização estende-se a danos resultantes de acidentes que sofra no trajeto para o local da dádiva, em caso de ter isdo convocado a comparecer».

É a instituição de recolha de sangue que aciona o seguro. O capital do seguro (de responsabilidade) é, no mínimo, de 200 mil euros por ano.


A responsabilidade editorial desta informação é da revista

Enviar artigo por E-mail

A sua mensagem foi correctamente enviada

Ocorreram erros, verifique os campos a vermelho

Faltam 500 caracteres

Comentários


Artigos relacionados

publicidade
publicidade

Subscreva a nossa Newsletter

Subscreva a nossa newsletter

Vídeos

Rastreio do Cancro da Mama: E se desse positivo?

ver mais vídeos

Meteorismo

Um problema intestinal que, além do aumento de volume do abdómen, causa desconforto e dor abdominal

ver todos os artigos

Doenças

Veja o índice alfabético