Saltar o menu
Prisão de ventre

Prisão de ventre

Saiba como evitar esta perturbação

Esta perturbação causa a evacuação pouco frequente das fezes ou dificuldades no momento de a levar a cabo.

A frequência da defecação varia de pessoa para pessoa, mas quando reduzida a menos de três vezes por semana é considerada prisão de ventre.

Pode ser provocada por uma alimentação inadequada, com pouca fibra e poucos líquidos.

Essa está, no entanto, longe de ser a única causa. Um estilo de vida sedentário, a utilização de determinados medicamentos, o efeito causado pelo abuso de laxantes, a gravidez, o avanço da idade, a ansiedade ou o nervosismo e a mudança de hábitos como o uso de casas de banho estranhas também podem dar origem a este problema.

Sintomas

Redução da frequência da defecação, fezes duras e escassas, dor durante a evacuação, sensação de inchaço abdominal, dor nas costas e fadiga.

Como tratar


- É importante manter uma alimentação rica em fibras (frutas, verduras e cereais integrais) e fazer exercício.

- Os laxantes devem ser utilizados apenas por indicação médica.

- Faça as suas refeições sempre à mesma hora e tente comer devagar, mastigando bem os alimentos.

- Aumente a ingestão de líquidos até aos três litros por dia.

- Esqueça as pressas. Encare o momento da evacuação com tranquilidade. Não a reprima, mas também não a force.

- Estabeleça um momento do dia e um lugar específico para que o seu organismo se adapte.

- Aposte em suplementos de fibra. Antes de optar pelos laxantes, experimente um suplemento à base de farelo.


A responsabilidade editorial desta informação é da revista

ABC da Saúde

Clique nas letras para ver a lista de tópicos por ordem alfabética

Enviar artigo por E-mail

A sua mensagem foi correctamente enviada

Ocorreram erros, verifique os campos a vermelho

Faltam 500 caracteres

Comentários


Artigos relacionados

publicidade
publicidade

Subscreva a nossa Newsletter

Subscreva a nossa newsletter

Vídeos

Porque é que me calhou a mim?

ver mais vídeos

Limão

Anti-séptico, antibacteriano, anti-alérgico e anti-cancerígeno

Ginecologista condenada em Portimão a multa por homicídio por negligência

Arguida disse em tribunal que se tratou de um acidente

ver todos os artigos

Doenças

Veja o índice alfabético